Corte mexicana nega concessão de TV ao empresário Carlos Slim

O empresário Carlos Slim pode ter ficado longe de conseguir uma concessão de TV no México, onde a decisão de uma corte diminuiu as esperanças do bilionário de expandir o império midiático no país.

Reuters

06 de julho de 2012 | 14h28

Slim, que já oferece pacotes completos de Internet, TV e telefonia no restante da América Latina, há anos busca entrar no mercado de televisão do México.

A busca do bilionário deve agora demorar anos e o caso testará o governo do recém-eleito presidente Enrique Peña Nieto, que prometeu aumentar a competição no México, onde Slim domina o mercado de telefonia.

"Estão passando a bola para a próxima administração", disse Jaime Martínez, trader da corretor Actinver.

O diretor-legal do Ministério de Comunicações e Transportes, Gerardo Sánchez, informou que a corte de apelação, na quinta-feira, indeferiu o pedido da Telmex, de Slim.

A decisão de uma corte mais baixa significa que a Telmex terá que tentar novamente uma concessão de TV. A decisão efetivamente evita uma reapresentação à Suprema Corte.

Um representante da Telmex disse que a companhia não vai comentar sobre a decisão.

(Por Michael O'Boyle)

Tudo o que sabemos sobre:
TELECOMSLIMLEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.