Coruja rara é registrada em fazenda de Lençóis Paulista

Um casal do caburé-acanelado, coruja rara de peito amarelado, foi registrado e monitorado por pesquisadores em duas fazendas da empresa Duratex, no município de Lençóis Paulista, no centro-oeste do Estado. As aves iniciavam o ciclo reprodutivo quando foram avistadas, no final de 2011. A espécie não era conhecida na região, segundo o pesquisador Flávio Ubaid, especialista em aves do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Botucatu. "Os registros mais próximos estão a mais de 150 km. Também realizamos novos registros na região de Franca e no sudoeste de Minas Gerais", explicou.

JOSÉ MARIA TOMAZELA , SOROCABA, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2012 | 02h07

Ele diz que o registro preenche uma lacuna considerável na área de ocorrência do caburé. O achado levou Ubaid a publicar, em parceria com os pesquisadores Fábio Maffei, Guilherme Moya e Reginaldo Donatelli, artigo na revista The Bulletin of the British Ornithologists' Club, conceituada publicação inglesa de ornitologia.

Caburé-acanelado é o nome popular da espécie Aegolius harrisii, uma ave de rapina da família dos estrigídeos, a mesma das corujas. A ave mede 20 cm de comprimento e habita bordas de matas. Embora existam registros de sua presença em vários locais do Brasil, os hábitos dessa espécie são pouco conhecidos. Os pesquisadores vão retomar as observações ao casal na primeira semana de novembro, quando as aves reiniciam o ciclo de reprodução.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.