Costco entrará na China pelo Tmall do Alibaba

A varejista norte-americana Costco Wholesale anunciou que abrirá uma loja online na China usando o mercado online Tmall do Alibaba, entrando no mercado de comércio eletrônico chinês que cresce rapidamente para combater as vendas em desaceleração em seu mercado doméstico.

REUTERS

14 de outubro de 2014 | 08h53

A Costco disse que a loja online fornecerá tanto produtos de marca, que inicialmente incluirão produtos de saúde e alimentos, e também produtos sob seu negócio de marca privada Kirkland Sinature para consumidores na China continental.

"A Costco vê oportunidades enormes de crescimento na China, especialmente à luz do apetite crescente dos consumidores chineses por produtos importados", disse o vice-presidente-executivo, Jim Murphy, em comunicado nesta terça-feira.

A chinesa iResearch elevou em julho sua projeção de crescimento em 2014 para as vendas varejistas online da China a 45,8 por cento, ante 32,4 por cento. A consultoria estimou vendas de 2,76 trilhões de iuanes (446,6 bilhões de dólares) para o ano.

O Tmall do Alibaba oferece vitrines virtuais e portais de pagamentos para comerciantes, e a Costco disse que as lojas de armazéns da Tmall Global vão ajudar a cortar custos de logística e tempos de entrega.

A Costco, que vem registrando desaceleração no crescimento das vendas em mesmas lojas nos últimos três anos, disse que o Tmall.com também irá se conectar ao mercado online de consumidores Taobao.com e ao site de ofertas diárias Juhuasuan.com.

(Por Rama Venkat Raman e Sruthi Ramakrishnan)

Mais conteúdo sobre:
TECHCOSTCOWHOLESALETMALL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.