Cozinheira de madame: Maria Humberta Souza da Silva

Basta encontrar cupuaçu na feira para a cozinheira paraense Maria Humberta Souza da Silva matar a saudade da sua terra. Em suas panelas, a fruta logo vira geleia, recheio de bolo e chocolate. "Ela tem a acidez ideal para os doces", conta Maria. "Já o açaí que se come aqui não é tão bom quanto o de Belém, não", diz. Para se garantir, sempre que visita a mãe a cozinheira volta com uma sacola cheia de açaí congelado. A cozinheira deixou a paixão pelas frutas de lado e apostou em outra das suas especialidades para apresentar aos leitores do Paladar, o frango ao gratin. "Essa receita é muito fácil. Só precisa tomar cuidado com o ponto do creme para não engrossar demais." Aos 62 anos, Maria diz que conserva a mesma disposição de quando, aos 20 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro. Nessa época, além de aprender a cozinhar, ela estudou espanhol e um pouco de inglês com uma antiga patroa. "Tenho o espírito jovem, não desisto nunca", diz. Nos fins de semana, faz trufas e ajuda uma amiga com encomendas para festas. Ela sabe fazer de tudo, doces e salgados, suflês, tortas, assados, musses e bolos. Mas na casa da empresária Simone Kauffmann as sobremesas ficam restritas às ocasiões especiais. "A família prefere alimentação balanceada, à base de legumes, grelhados, arroz integral e frutas", conta a cozinheira. Veja também: Receita de frango ao gratin

04 Junho 2009 | 10h17

Mais conteúdo sobre:
Paladar Cozinheira de Madame

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.