CPI restringe investigação sobre Delta na Região Centro-Oeste

A CPI do Cachoeira restringiu nesta quinta-feira a investigação sobre a construtora Delta à região Centro-Oeste, apesar dos apelos de vários parlamentares que queriam estender a quebra de sigilos bancário, fiscal e telefônico da empreiteira a todo o país.

REUTERS

17 Maio 2012 | 15h31

A comissão também aprovou a convocação de 51 pessoas que tiveram seu envolvimento com a organização criminosa do empresário Carlinhos Cachoeira apontado pelas operações Vegas e Monte Carlo. A CPI também pediu outras 36 quebras de sigilos de empresas e pessoas ligadas ao esquema.

O relator da comissão, deputado Odair Cunha (PT-MG), foi muito pressionado para ampliar a extensão do requerimento que pedia quebras de sigilo da empresa Delta, mas resistiu argumentando que a investigação parlamentar estava focada na organização criminosa e não devia ser estendida para contratos da Delta com governos estaduais e municipais neste momento.

"Não adianta perder o foco. Quero saber o papel da Delta na organização criminosa", disse Cunha. "Quem quer investigar tudo, não quer investigar nada", acrescentou.

Na próxima terça-feira, a CPI espera colher o depoimento de Cachoeira, que está preso desde fevereiro acusado de comandar um esquema de jogos ilegais, e de outras pessoas envolvidas o esquema criminoso.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro)

Mais conteúdo sobre:
POLITICACPIDELTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.