Crédito no país se recupera e fecha 2008 em alta

A concessão de crédito no país voltou a crescer em dezembro e o estoque das operações de financiamento registrou em 2008 um aumento de 31,1 por cento, mostraram dados divulgados nesta terça-feira pelo Banco Central. De acordo com o BC, o sistema financeiro nacional aumentou em 14 por cento o volume de novas concessões de crédito em dezembro, depois de ter amargado uma queda de mais de 9 por cento em novembro. No ano, as novas concessões acumularam um aumento de 8,4 por cento, de acordo com o levantamento feito pelo BC. O estoque das operações de crédito no país atingiu 1,227 trilhão de reais em dezembro, o equivalente a 41,3 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2007, o estoque de crédito tinha tido um aumento de 27,8 por cento e o total registrado ao final daquele ano representava 34,2 por cento do PIB brasileiro. "O crédito bancário, não obstante as condições adversas associadas à instabilidade nos mercados financeiros internacionais e do moderado crescimento no último trimestre, encerrou o ano com expansão", afirmou o BC em nota. Ao mesmo tempo em que os bancos voltaram a emprestar, o custo destas operações sofreu uma pequena redução. De acordo com os cálculos do Banco Central, a taxa média de juro cobrada pelos bancos atingiu 43,2 por cento em dezembro, a primeira queda da taxa desde abril. Ainda assim, o juro médio cobrado pelos bancos em dezembro ficou bem acima do registrado no fechamento de 2007, quando a taxa média estava em 33,8 por cento. (Reportagem de Isabel Versiani)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.