Cresce pressão sobre Romney por vitória em Illinois

O pré-candidato republicano Mitt Romney enfrenta crescente pressão para vencer a eleição primária da semana que vem em Illinois, um Estado considerado simpático à sua candidatura, e onde ele poderá mostrar que está reagindo ao desafio do seu rival conservador Rick Santorum.

STEVE HOLLAND, REUTERS

15 Março 2012 | 21h38

Os dois aspirantes à candidatura presidencial republicana para as eleições presidenciais dos EUA farão nos próximos dias campanha no Estado, onde uma pesquisa do jornal Chicago Tribune mostrou Romney com 35 por cento das intenções de voto, e Santorum com 31.

Além de ter uma campanha mais rica, Romney está sendo ajudado pelo governador de Nova Jersey, Chris Christie, que na sexta-feira vai a Illinois fazer campanha para o aliado.

Romney lidera na contagem de delegados já eleitos em outros Estados para a convenção republicana, mas sua incapacidade de "nocautear" Santorum tem causado apreensão em alguns círculos republicanos, e gerado a perspectiva de que nenhum candidato chegue com maioria absoluta à convenção partidária do final de agosto.

O ex-governador de Massachusetts buscou na quinta-feira afastar essa hipótese. "Olhe, não vamos para uma convenção com corretagem", disse Romney à Fox News, referindo-se à possibilidade de acordos e disputas durante o evento partidário. "Um ou outro entre nós três ou quatro que estamos concorrendo vai conseguir os delegados necessários para ser o indicado."

Além de Romney e Santorum, participam da disputa também Newt Gingrich e, com menos visibilidade, Ron Paul.

Illinois, Estado onde o presidente democrata Barack Obama fez carreira política, envia 69 delegados à convenção republicana. Teoricamente, o perfil moderado do seu eleitorado deve ajudar Romney.

Pela contagem da CNN, Romney já soma 498 delegados, contra 239 de Santorum, 139 de Gingrich e 69 de Paul. Para obter a indicação, são necessários 1.144.

Mas muitos republicanos acham que Romney não precisa só somar delegados, pois é com vitórias expressivas em sucessivos Estados que ele vai provar que tem condições de derrotar Obama na eleição geral de novembro.

"Se Romney ganhar Illinois, as pessoas vão dizer que ele está se consolidando como favorito", disse o estrategista republicano Ron Bonjean. "Se perder, vão dizer que ele tem muito trabalho a fazer, que está dependendo só da matemática de delegados, e que ele pode ganhar pelos números, mas que também precisa ganhar pelo impulso para gerar entusiasmo."

Santorum vem de vitórias importantes nesta semana nas primárias do Alabama e Misssippi, Estados conservadores no Sul dos EUA.

Em Illinois, estima-se que Romney e seus apoiadores tenham investido 4 milhões de dólares na campanha, enquanto o comitê independente que apoia Santorum teria gasto só 310 mil.

Um veterano estrategista republicano disse que apoiadores financeiros de Romney usaram um evento de arrecadação na quarta-feira em Nova York para pressioná-lo por uma vitória expressiva na próxima eleição primária. "Os caras da grana deixaram claro que ele tem de ganhar Illinois", afirmou essa fonte, pedindo anonimato.

Fontes da campanha de Romney negaram que isso tenha acontecido.

Mais conteúdo sobre:
EUAELEICOESILLINOIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.