Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Criança é achada em casa de 11,5 mil anos

Cientistas descobriram um esqueleto cremado de uma criança nos restos de uma casa de 11,5 mil anos no Alasca (EUA). A descoberta revela parte da vida doméstica até hoje desconhecida das pessoas que primeiro colonizaram a América. O achado foi apresentado na Science. A criança foi cremada em um grande poço no centro da casa. Esse poço era usado para cozinhar e eliminar resíduos. Após a cremação, o buraco foi fechado e a casa, abandonada, disseram os pesquisadores, da Universidade de Alaska Fairbanks.

, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.