Criança foge de casa e vai sozinha de avião de MT a SP

Sem nenhum documento ou dinheiro, o menor V.S.S, de 11 anos, conseguiu embarcar em um avião da Gol em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, com destino a São Paulo. No dia 18 de outubro, ele se misturou aos passageiros e viajou sem o bilhete ou cartão de embarque. A Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos das Crianças de Cuiabá abriu hoje inquérito para apurar a falta na segurança dos aeroportos Marechal Rondon, em Mato Grosso, e de Guarulhos, na Grande São Paulo, além da companhia aérea Gol.O menor já estava em Guarulhos quando foi localizado pelo sistema de segurança do aeroporto, andando sozinho. "Isso demonstra a fragilidade do sistema de transporte aéreo. Poderia ser um terrorista, por exemplo. A falta de segurança é muito maior do que a gente pensa", criticou o delegado Márcio Cambahúba. Porém, antes o garoto havia viajado em dois ônibus sem pagar passagem para chegar ao aeroporto, percorrendo cerca de 20 quilômetros.A aventura de V.S.S começou porque ele teria brigado com um vizinho da sua idade. Ele pediu aos pais, o soldado da Polícia Militar (PM) Valmirson dos Santos Almeida e a dona de casa Flaviana Cacilda, para mudar de bairro. Diante da recusa, apenas com a roupa do corpo, o garoto fugiu para o aeroporto em Várzea Grande. No dia seguinte, os pais registraram queixa na delegacia da criança, em Cuiabá. A Gol e a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) informaram que não tinham conhecimento do caso.

NELSON FRANCISCO, Agencia Estado

06 de novembro de 2007 | 18h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.