Criança internada toma ácido em vez de remédio

Um garoto de 2 anos teve de ser submetido a uma cirurgia para colocação de uma sonda, ontem, por causa de um erro de uma enfermeira que o fez ingerir ácido em vez de um medicamento.

MARCELO PORTELA, BELO HORIZONTE, O Estado de S.Paulo

12 Abril 2012 | 03h01

Ele terá de ficar internado no Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte, por duas semanas. Médicos dizem que ainda não é possível descartar a possibilidade de o menino ter sequelas.

Alan Breno Castro foi internado no Hospital Infantil São Camilo no domingo, após uma queda. Ele seria submetido a uma tomografia porque sentia dores na cabeça. Porém, a enfermeira deu ao garoto ácido tricloroacético, um produto usado no tratamento de verrugas, no lugar de um sedativo. Alan chegou a cuspir parte do ácido, mas teve queimaduras na boca.

Anteontem, ele foi transferido para o Felício Rocho, onde está na UTI pediátrica. Segundo o coordenador do setor, Waldemar Fernal, Alan foi submetido a uma traqueostomia e teve colocada uma sonda por causa da inflamação na boca, garganta e esôfago. A criança, que não corre risco de morte, permanecerá em tratamento para a dor e, em 48 horas, passará a receber alimentos líquidos pela sonda.

Há a possibilidade de Alan sofrer estreitamento do esôfago, o que prejudicaria "parcial ou totalmente" a deglutição e obrigaria o garoto a passar periodicamente por um procedimento médico para facilitar a passagem de alimentos.

Em nota, o Hospital São Camilo confirmou o erro e informou que abriu sindicância para apurar o caso. A técnica de enfermagem responsável pela troca dos produtos foi afastada das funções. A polícia também investiga o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.