Criança viaja sozinha e Infraero diz que vigilância não é falha

Menino de 11 anos consegue embarcar sozinho em vôo, sem documentos e sem pagar passagem

Paulo R. Zulino, do estadao.com.br,

07 de novembro de 2007 | 12h00

O Aeroporto Internacional de Cuiabá, de onde um garoto de 11 anos embarcou em um vôo para São Paulo, sem documentos, não tem problemas de segurança. A informação foi dada pela assessoria da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). O esclarecimento foi feito depois que o menino, que havia fugido de casa, conseguiu embarcar em um vôo, sem documentos e sem pagar. Ele embarcou em uma aeronave comercial com destino ao Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos, no dia 18 de outubro. As câmeras do sistema de vigilância do Aeroporto de Cuiabá não registraram qualquer imagem da presença do menino na área de embarque.    Sem documentos, garoto de 11 anos vai do MS a SPApesar de não constarem registros, a Infraero esclareceu que determinou as medidas cabíveis para apurar os fatos. Em Cumbica, a equipe de segurança localizou o menino às 5 horas do dia 19, perto do terminal de cargas, área externa ao aeroporto. Ele foi encaminhado aos policiais do aeroporto, que levantaram os nomes dos pais.O menino dizia ter viajado com os pais, por quem estaria esperando. Os pais foram chamados pelo sistema de som do aeroporto - sem sucesso. Seguindo as normas aeroportuárias, o menino foi encaminhado às autoridades tutelares da infância de Guarulhos.Segundo a Infraero, em nenhum momento, tanto em Cuiabá quanto em Guarulhos, as equipes de segurança e controle das áreas operacionais da empresa deixaram de exercer sua função de vigilância constante para assegurar tranqüilidade aos passageiros. A Infraero continua fazendo levantamentos sobre o caso e procurando outros esclarecimentos.

Tudo o que sabemos sobre:
fuga de casaavição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.