Criminosos matam oito pessoas em festa de formatura em El Salvador

Um grupo de criminosos matou oito pessoas em uma festa de formatura nesta terça-feira em uma área rural de El Salvador, segundo a polícia, que considerou o crime como o mais grave relatado neste ano no país da América Central assolado pela violência.

REUTERS

25 Novembro 2014 | 19h41

A polícia disse que pelo menos quatro membros de quadrilhas, conhecidos como "maras", invadiram uma casa que funciona como uma loja de cerveja e abriram fogo contra os convidados.

"É o incidente mais grave já relatado no ano", disse o diretor da comissaria de polícia, Mauricio Ramirez, sobre a morte de sete homens e o dono da casa, na cidade de Acajutla, 84 quilômetros a sudeste da capital.

Também morreu Cristian Romero, um membro da quadrilha que era procurado por assassinato.

O chefe da polícia disse que os "membros de quadrilhas" que cometeram o crime estavam vestidos com ternos escuros, usavam balaclavas e coletes à prova de balas, além de armas pesadas, tais como fuzis M-16 e AK-47. Ninguém foi preso até o momento.

El Salvador tem uma taxa de 41,2 homicídios para cada 100 mil habitantes, a quarta maior do mundo, devido à violência provocada pelas quadrilhas que disputam o controle de territórios na região, a venda de drogas e extorsões.

Os líderes das principais quadrilhas concordaram com uma frágil trégua de não agressão em março de 2012 para reduzir as taxas alarmantes de violência, mas o acordo perdeu força e os homicídios aumentaram.

Segundo dados oficiais, 3.425 homicídios foram registrados neste ano, 56 por cento a mais do que no ano anterior.

(Reportagem de Nelson Rentería)

Mais conteúdo sobre:
ELSALVADORGRADUACAOMATA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.