Cristãos egípcios são condenados à morte por filme anti-islã

Um tribunal do Cairo condenou à morte sete cristãos egípcios julgados à revelia, nesta quarta-feira, pela participação em um vídeo anti-islã que foi divulgado na internet em setembro e que provou protestos violentos em vários países muçulmanos.

Reuters

28 de novembro de 2012 | 10h12

"As sete pessoas acusadas foram condenadas por insultos à religião islâmica através da participação na produção e distribuição de um filme que insulta o islã e seu profeta", disse o juiz Saif al-Nasr Soliman.

O vídeo semiamador e de baixo orçamento, que foi produzido na Califórnia, denigre o profeta Maomé e provocou protestos contra os Estados Unidos e ataques a embaixadas ocidentais em vários países muçulmanos.

(Por Yasmine Saleh)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOCRISTAOCONDENADOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.