Cristina Kirchner ressalta democracia na hora de votar

Candidata lembrou a importância de poder decidir em que sistema se quer viver.

Marcia Carmo, BBC

28 de outubro de 2007 | 16h40

A primeira-dama, senadora e candidata Cristina Fernández de Kirchner, da Frente para a Vitória, ressaltou a importância da democracia, minutos depois de votar nas eleições presidenciais argentinas deste domingo. "É muito importante que cada cidadão argentino possa decididir em que modelo quer viver. Eu sou de uma geração que não podia votar, por isso hoje é um dia muito importante", disse ela diante das câmeras de televisão em Rio Gallegos, na província de Santa Cruz, na Patagônia. Cristina é tida como a favorita absoluta de acordo com diferentes pesquisas de opinião. Segundo os três principais jornais da Argentina, Clarin, La Nación e Pagina 12, a dúvida neste domingo é saber qual será o percentual da sua vitória. Se as eleições não forem definidas no domingo, será realizado segundo turno no dia 25 de novembro. Pela constituição argentina, o candidato vitorioso precisa ter 40% dos votos e vantagem superior a 10% para o segundo colocado ou mais de 45% da votação, para vencer já no primeiro turno. Se as pesquisas de intenção de voto forem confirmadas nas urnas, Cristina será eleita no primeiro turno. Logo depois de votar, também em Rio Gallegos, o presidente Nestor Kirchner destacou a importância da "normalidade institucional" que a Argentina vive hoje."Depois de tudo que passamos em 2001, é muito bom que o povo vote", disse ele. Há seis anos, o país mergulhou na pior crise política, econômica e social da sua história recente. "A Argentina está dando um grande passo adiante. Estamos muito contentes", afirmou Kirchner. Ao responder aos jornalistas sobre o que pretende fazer depois do dia 10 de dezembro, o presidente admitiu que não vai abandonar a política, mas que voltará a ser um "cidadão comum". O casal Kirchner voltou a Buenos Aires neste domingo à tarde para esperar os resultados oficiais da votação. A previsão é de que os primeiros resultados da apuração oficial comecem a ser divulgados depois das 20h, duas horas após o fechamento das urnas em todo o país. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.