Cronologia de Hannah Arendt

1906

04 Junho 2011 | 06h00

Nasce no subúrbio de Linden, em Hannover, no dia 14 de outubro, Johannah Arendt, filha de Paul e Martha (Cohn) Arendt.

 

1913

Morre seu pai. Precoce, teria dito à mãe, para consolá-la: "Pense - isso acontece com muitas mulheres".

 

1916

Entra para o Instituto Feminino, em Königsberg.

 

1924-25

Realiza estudos de filosofia na Universidade de Marburgo com Martin Heidegger, com quem se envolve amorosamente. Casado, Heidegger não aceitava pensar em se separar da mulher.

 

1928

Faz doutorado com Karl Jaspers. Sua tese tem por tema o conceito de amor em Santo Agostinho.

 

1929

Casa-se com Günther Stern, que se tornaria conhecido como Günther Anders, um dos pioneiros no estudo da obra do checo Franz Kafka.

 

1930

Escreve a biografia de Rahel Varnhagen.

 

1933

Heidegger adere ao nazismo. É presa, por oito dias, em razão de suas atividades em favor dos sionistas alemães. Foge para a França.

 

1935-41

Divorcia-se de Anders e passa a viver com Heinrich Blüchner. Após a queda da França frente às tropas nazistas, foge do país, passa por Portugal e acaba se exilando nos Estados Unidos.

 

1941

Inicia colaboração com as revistas Partisan Review e Aufbau. Também atua na Jewish Cultural Reconstruction, da qual mais tarde se tornaria diretora.

 

1951

Torna-se cidadã norte-americana. Publica Origens do Totalitarismo.

 

1953-1956

Dá aulas em universidades americanas (como Princeton e Harvard ) e profere conferências em países europeus e em Israel.

 

1958

Lança A Condição Humana

 

1961

Como enviada especial da revista New Yorker, viaja a Jerusalém para acompanhar as sessões do tribunal do julgamento de Adolf Eichmann.

 

1962

Sofre um acidente de carro (estava em um táxi em Nova York). A New Yorker publica uma série de artigos de sua autoria sobre o caso Eichmann, provocando polêmica. O trabalho resultaria no livro Eichmann em Jerusalém, que sairia no ano seguinte.

 

1963

Lança Sobre a Revolução.

 

1968

Leciona na New School for Social Research

 

1974

Sofre um infarto.

 

1975

Viaja à Alemanha para visitar Heidegger. Morre no dia 4 de dezembro, em sua residência, em Nova York, vítima de novo enfarte. A escritora americana Mary McCarthy, sua amiga, organiza os datiloscritos deixados por ela, que resultariam no livro A Vida do Espírito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.