CRONOLOGIA-Programas sociais e escândalos marcam governo Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chega ao final de dois mandatos com forte crescimento da economia, amplos programas sociais e a melhoria de vida de milhões de brasileiros. Mas na bagagem desses oito anos houve também inúmeros, e graves, escândalos de corrupção, e dois grandes acidentes aéreos.

REUTERS

30 de dezembro de 2010 | 16h31

Veja a seguir alguns acontecimentos que marcaram o governo Lula.

2003

1o de Janeiro - Aos 57 anos, Luiz Inácio Lula da Silva toma posse da Presidência da República.

Janeiro - Na primeira reunião do Copom do governo Lula, BC sobe a taxa básica de juros de 25 por cento para 25,5 por cento ao ano.

Fevereiro - Preocupado com a inflação e com o objetivo de ganhar credibilidade juntos aos mercados financeiros, governo eleva a meta do superávit primário do setor público consolidado, de 3,75 por cento do PIB para 4,25 por cento do PIB, sinalizando um esforço maior para a contenção de gastos.

- Selic chega a 26,5 por cento ao ano, maior taxa do governo Lula. Os juros permaneceriam nesse patamar até junho de 2003, quando caíram 0,5 ponto percentual.

Outubro - Governo Lula lança o programa Bolsa Família, que reuniu o Bolsa Escola, o Auxílio Gás e o Cartão Alimentação, antigos programas do governo Fernando Henrique Cardoso.

Dezembro - Selic encerra o ano em 16,5 por cento.

2004

Fevereiro - Eclode o caso Waldomiro Diniz. O ex-assessor do então ministro da Casa Civil, José Dirceu, foi flagrado negociando propina. Este foi o primeiro grande escândalo de corrupção do governo Lula.

Maio - Jornal The New York Times publica reportagem falando da relação do presidente com a bebida. O governo se irritou e condenou a matéria.

Dezembro - Selic encerra o ano em 17,75 por cento ao ano.

2005

Março - Governo anuncia que não vai renovar acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Junho - O ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) revela o esquema do mensalão. A acusação de pagamentos do governo a parlamentares da base derrubaria o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, que ainda perderia o mandato de deputado.

Junho - A então ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, é escolhida para substituir Dirceu na Casa Civil.

Dezembro - Ano termina com Selic a 18 por cento ao ano.

2006

Março - O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, se vê forçado a deixar o cargo após ter sido acusado de mandar violar o sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa. Francenildo havia revelado que o ministro frequentava uma casa de lobistas em Brasília. Guido Mantega, então presidente do BNDES, assume a Fazenda.

Setembro - Um avião da Gol colidiu com um jato Legacy, fabricado pela Embraer e operado por uma empresa norte-americana, e caiu no Mato Grosso, matando todas as 154 pessoas a bordo. O Boeing 737, que caiu numa área de floresta densa, fazia o voo 1907 com rota de Manaus a Brasília. O Legacy conseguiu fazer um pouso de emergência em uma base da FAB, na Serra do Cachimbo (PA).

Outubro - Depois de recuperar a popularidade perdida durante o auge dos escândalos de corrupção, em 2005, Lula parecia caminhar para a reeleição no primeiro turno.

Mas a tentativa de compra por petistas de um dossiê contra políticos do PSDB ajudou a corroer o apoio do presidente e a dar um fôlego extra na reta final ao candidato tucano, Geraldo Alckmin, levando a disputa para o segundo turno, quando Lula vence com 60,83 por cento dos votos válidos.

Dezembro - Ano termina com Selic a 13,25 por cento.

2007

Janeiro - Lula inicia o novo mandato lançando o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que consolida os investimentos e projetos do governo.

Julho - Um avião da TAM, que fazia o voo JJ 3054 de Porto Alegre a São Paulo, não conseguiu frear ao aterrissar na pista do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e explodiu ao atingir um prédio próximo, matando 199 pessoas.

Outubro - Fifa anuncia que Copa do Mundo de Futebol de 2014 será realizada no Brasil

Novembro - Petrobras anuncia um mega campo de petróleo na camada do pré-sal da Bacia de Santos, dando início a uma série de descobertas que mudariam as perspectivas para o setor no país. No ano seguinte, o governo inicia a discussão para a elaboração do marco regulatório do pré-sal.

Dezembro - Oposição consegue derrubar, no Senado, a cobrança da CPMF.

Dezembro - Selic termina o ano em 11,25 por cento.

2008

Maio - Descontente, Marina Silva deixa o Ministério do Meio Ambiente. Foi substituída por Carlos Minc.

Setembro - Quebra do Lehman Brothers marca o início da fase mais aguda da crise econômica internacional.

Dezembro - Fazenda anuncia redução de impostos --como o IPI dos automóveis-- para estimular economia conter efeitos da crise.

Dezembro - Selic em 13,75 por cento ao ano.

2009

Agosto - Governo envia ao Congresso o novo marco regulatório do setor petrolífero, que valerá para a exploração da camada pré-sal.

Outubro - A cidade do Rio de Janeiro é escolhida para sediar os Jogos Olímpicos de 2016.

2010

Abril - Dilma Rousseff deixa Casa Civil para concorrer à Presidência da República. Foi substituída por Erenice Guerra

Maio - Lula vai ao Irã para tentar negociar acordo sobre programa nuclear do governo de Mahmoud Ahmadinejad.

Setembro - Após denúncias de tráfico de influência que envolviam o filho, Erenice Guerra deixa a Casa Civil.

Setembro - Petrobras conclui capitalização que levantou 120 bilhões de reais.

Outubro - Beneficiada pela popularidade de Lula, Dilma liderou as pesquisas eleitorais durante bom tempo com margem suficiente para se eleger no primeiro turno. Mas um forte crescimento de Marina Silva (PV) nos últimos dias acabou forçando o segundo turno da eleição.

Na segunda rodada, Dilma vence José Serra (PSDB) com 54 por cento dos votos válidos.

(Por Jeferson Ribeiro, Leonardo Goy e Isabel Versiani)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.