Cubatão volta atrás e suspende proibição em pátios

A prefeitura de Cubatão decidiu suspender até terça-feira, 4, o decreto que proibia os pátios reguladores de abrirem fora do horário comercial. A medida foi tomada após reunião com representantes da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), da concessionária Ecovias, da Secretaria de Assuntos Portuários de Santos e da Secretaria de Portos.

RENÉE PEREIRA, CAIO DO VALLE E ZULEIDE DE BARROS, Agência Estado

28 de maio de 2013 | 19h29

A prefeita de Cubatão Márcia Rosa justificou que a medida, de permitir o estacionamento somente no horário das 8 às 18 horas, foi tomada em razão do congestionamento registrado em Cubatão na sexta-feira, quando o tráfego do município praticamente parou, provocando sérios transtornos para o polo industrial e para boa parte da população.

Com o fechamento do pátio, os caminhões que se dirigiam ao local desde a madrugada tiveram que parar na estrada. Pela manhã e início da tarde, o decreto gerou enorme dificuldade aos motoristas no sistema Anchieta-Imigrantes, ligação da capital ao litoral de São Paulo - as filas chegaram a 50 km e o acesso ao Porto de Santos ficou prejudicado.

Foi um engarrafamento recorde, situação inédita desde o início da safra de grãos, que começou em fevereiro. A viagem da capital à Baixada Santista chegou a demorar cinco horas, enquanto que, com o tráfego normal, leva pouca mais de uma hora. A situação só começou a se normalizar a partir do meio-dia.

No encontro, foi discutida a possibilidade de construir um novo pátio de caminhões no Planalto para desafogar os estacionamentos da cidade. Na terça-feira, uma nova reunião será realizada para apresentar soluções encontradas para resolver o problema.

Tudo o que sabemos sobre:
estradascongestionamentodecreto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.