Curto-circuito causa apagão na Baixada Santista

São Paulo, 26 - As cidades de Santos, São Vicente, Praia Grande e Cubatão, localizadas na Baixada Santista, no litoral paulista, sofreram um apagão nesta madrugada de hoje. O corte na energia variou entre 7 e 40 minutos, dependendo da região.

RICADO VALOTA, Agência Estado

26 Maio 2012 | 07h33

O Centro de Operações dos Bombeiros (Cobom) de Santos informou que o apagão foi percebido à 1h49 e durou até a 1h56, mas nenhuma ocorrência grave em toda a região foi comunicada à central de atendimento, apesar das inúmeras ligações recebidas das quatro cidades.

Um morador do bairro Embaré, em Santos, relatou falta de energia em toda aquela região da cidade a partir de 1h40. Já policiais militares do Centro de Operações (Copom), localizado na Ponta da Praia, no mesmo município, informaram que a falta de energia teve início por volta da 1h30 e durou cerca de 40 minutos.

A assessoria de imprensa do Grupo CPFL Energia, do qual faz parte a CPFL Piratininga, responsável pela distribuição de energia elétrica na Baixada, afirmou que o problema não foi na rede da empresa, que apenas distribui a energia, mas sim no sistema de transmissão, administrado pela Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP).

Em nota, a assessoria de imprensa da CTEEP informou que "durante a execução de obras para ampliação da capacidade da Linha 88 kV Baixada Santista Capuava houve um curto-circuito causado acidentalmente pela empreiteira que desenvolve o trabalho, que levou ao desligamento do setor de 88kV da SE Baixada Santista".

Ainda de acordo com a nota, foram afetados os municípios de Santos, São Vicente, Cubatão e Praia Grande. "O desligamento iniciou às 1h37 com normalização total da carga às 1h45. O setores de 345 kV e 230 kV e 138 kV da referida subestação não foram afetados. Imediatamente a CTEEP solicitou a suspensão da atividade e fará avaliação dos procedimentos da empresa contratada".

Mais conteúdo sobre:
energia elétrica apagão Santos CPFL

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.