D. Murilo Krieger assume a arquidiocese de Salvador

Uma missa na Catedral Basílica de Salvador, nesta noite, marcou a posse de d. Murilo Krieger como arcebispo de Salvador e primaz do Brasil - por a capital baiana ser a mais antiga arquidiocese do País, criada em 1551.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

25 Março 2011 | 20h54

A cerimônia, que coincidiu com a Festa da Anunciação da Igreja católica, foi acompanhada por 2 mil pessoas, entre elas cerca de 200 religiosos, como o representante do papa Bento XVI, o núncio apostólico d. Lorenzo Baldisseri, que presidiu a posse de Krieger, e os cardeais Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, Cláudio Hummes e Eusébio Oscar Scheid.

Autoridades militares, do judiciário e políticas, como os governadores da Bahia, Jaques Wagner, e de Santa Catarina, Raimundo Colombo, o prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro, senadores e deputados, também participaram do evento.

Na cerimônia, o antigo arcebispo, d. Geraldo Majella Agnelo, agradeceu aos fiéis pelo acolhimento e pelo carinho e as autoridades constituídas, pela parceria e pelo apoio. Ao sucessor, desejou: "Que Deus o abençoe sempre". Baldisseri agradeceu Majella por seu "esforço e dedicação" e lembrou a vida de Irmã Dulce - que será beatificada em maio.

Após o discurso do núncio apostólico, Krieger foi conduzido à cátedra da Igreja, pelo braço, por Majella, e aplaudido em pé pela plateia. No sermão sobre a Festa da Anunciação, o novo arcebispo disse que conta com o apoio de Majella na missão - o cardeal anunciou que continuará vivendo em Salvador. "Não é pouca a emoção de tomar posse em uma cidade que, não bastasse ser a primeira arquidiocese do Brasil, presta uma homenagem a Jesus em seu nome", contou.

Krieger, de 67 anos, passa a ser o 27º arcebispo de Salvador. Ele era arcebispo de Florianópolis e foi designado pelo Vaticano para assumir o posto ocupado por Majella desde 1999 em janeiro. Majella havia apresentado sua renúncia ao Vaticano há pouco mais de dois anos, ao completar 75 anos, como prevê o Código de Direito Canônico.

O novo arcebispo chegou a Salvador na terça-feira. Foi recepcionado com festa no Aeroporto Internacional, por Majella e por cerca de 500 religiosos e fiéis. A arquidiocese que assume é formada por 15 cidades. Segundo o Vaticano, na região há 2,7 milhões de católicos entre os 3,9 milhões de habitantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.