'Dá vontade de pular sem parapente', diz Minc sobre reservas

"Strip-tease ecológico detectou um problema grave', disse o ministro sobre unidades de conservação ambiental

ANA PAULA SCINOCCA, Agência Estado

08 de julho de 2008 | 13h57

Levantamento do Ministério do Meio Ambiente divulgado nesta terça-feira, 8, mostra uma situação "grave" das unidades de conservação ambiental do País, afirmou o titular da pasta, Carlos Minc. De um total de 299 unidades, 173, o equivalente a 57%, não têm fiscais preparados e 82 sequer têm gestor responsável. A situação também é ruim em relação às Florestas Nacionais e às Reservas Extrativistas. Dados do ministério revelam que das 65 florestas, apenas duas têm plano de manejo florestal e, de um total de 55 reservas extrativistas, duas também têm o plano de manejo. "Fizemos um strip-tease ecológico e detectamos um problema muito grave. Dá vontade de pular sem parapente", disse o ministro, em entrevista coletiva.       Veja também: Atraso nos dados de desmatamento se deve à Casa Civil, diz Minc  Governo determina regras para concessão de florestas  Meio Ambiente cria sistema para monitorar florestas  União vai recadastrar terras de estrangeiros na Amazônia  Desmatamento na Amazônia foi 26% menor em maio  Especial: Amazônia   Entenda a proposta de anistia para desmatadores Diante do quadro, ele anunciou uma série de medidas para minimizar o problema. Entre elas a criação de vagas para gestores, a realização de concurso público para capacitação e a contratação emergencial de 1 mil brigadistas, que vão atuar na áreas de agora até o final do ano.Minc também anunciou para a próxima semana o início de uma série de operações conjuntas entre a Polícia Federal (PF) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na região amazônica. Ele não quis detalhar as ações limitando-se a informar que irá participar de algumas delas, que têm o objetivo de coibir o desmatamento. "Ainda esse mês vocês verão operações importantes onde foi detectado desmatamento na região", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
meio ambienteCarlos Minc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.