Dados abrem oportunidade para restauração

Se a destruição da Mata Atlântico foi o que mais contribuiu historicamente para as emissões de gases do efeito estufa no Brasil, é na reconstituição desse bioma que estão as maiores oportunidades para recuperação desse carbono que foi perdido para a atmosfera, segundo o pesquisador Britaldo Soares Filho, da UFMG.

O Estado de S.Paulo

06 Maio 2012 | 03h02

Ele faz uma relação com a revisão do Código Florestal, no qual a Mata Atlântica é um dos biomas mais afetados e vulneráveis, devido ao seu alto grau de ocupação e fragmentação. Os dados de carbono dão ainda mais importância ao bioma, além de sua riquíssima biodiversidade.

Só com créditos de carbono, segundo Britaldo, seria possível bancar boa parte dos custos de recuperação de matas ciliares e outras áreas essenciais de preservação. / H.E.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.