Dasa ganha ação movida por Ministério Público do Trabalho em 1ª instância

A empresa de diagnósticos Dasa informou nesta quinta-feira que uma ação civil pública movida contra companhia pelo Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro foi julgada improcedente em primeira instância.

REUTERS

26 de junho de 2014 | 10h09

A ação, que também cita sua controlada Laboratórios Médicos Dr. Sérgio Franco, questiona a legalidade da contratação de empresas médicas especializadas na área de exames de apoio diagnóstico por imagem, requerendo a contratação dos médicos em regime celetista e indenização de 20 milhões de reais por dano moral coletivo.

"A companhia reforça sua convicção que, pelas suas características específicas, a forma de contratação que vem adotando é regular e em estrita observância às disposições legais aplicáveis", disse a Dasa, acrescentando que continuará seguindo esta linha de defesa.

A decisão do juiz da 62ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro ainda poderá ser objeto de recurso por parte do Ministério Público do Trabalho.

(Por Marcela Ayres)

Tudo o que sabemos sobre:
SAUDEDASALEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.