Dasa ganha ação movida por Ministério Público do Trabalho em 1ª instância

A empresa de diagnósticos Dasa informou nesta quinta-feira que uma ação civil pública movida contra companhia pelo Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro foi julgada improcedente em primeira instância.

REUTERS

26 Junho 2014 | 10h09

A ação, que também cita sua controlada Laboratórios Médicos Dr. Sérgio Franco, questiona a legalidade da contratação de empresas médicas especializadas na área de exames de apoio diagnóstico por imagem, requerendo a contratação dos médicos em regime celetista e indenização de 20 milhões de reais por dano moral coletivo.

"A companhia reforça sua convicção que, pelas suas características específicas, a forma de contratação que vem adotando é regular e em estrita observância às disposições legais aplicáveis", disse a Dasa, acrescentando que continuará seguindo esta linha de defesa.

A decisão do juiz da 62ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro ainda poderá ser objeto de recurso por parte do Ministério Público do Trabalho.

(Por Marcela Ayres)

Mais conteúdo sobre:
SAUDEDASALEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.