Davydenko e Del Potro estão na decisão da Masters Cup

Russo venceu pela primeira vez Federer. Argentino eliminou Soderling

, O Estadao de S.Paulo

28 de novembro de 2009 | 00h00

O russo Nikolay Davydenko e o argentino Juan Martín Del Potro disputam hoje, às 12h30 (horário de Brasília), em Londres, a final da Masters Cup de tênis. Davydenko, o número 7 no ranking mundial, surpreendeu, ontem, ao vencer o número 1, Roger Federer, por 2 sets a 1 (6/2, 4/6, 7/5). Esta foi a primeira vitória do russo sobre Federer em 13 partidas. Del Potro superou o sueco Robin Soderling em partida equilibrada que se prolongou por 2h11.

Chamado de "o homem de gelo" por enfrentar situações difíceis com sangue-frio, Davydenko afirmou ter adquirido mais confiança depois da vitória sobre Federer, já que o suíço era o único entre os dez melhores do ranking que ele ainda não havia vencido. "Me dá confiança. Sei agora que posso vencer todos os top ten, se jogar bem como fiz hoje (ontem)."

Davydenko falou ainda sobre o período durante o qual esteve ligado a um escândalo de apostas ilegais no tênis. "Sempre foi um peso extra. É muito duro jogar assim", disse.

Nas partidas perdidas anteriormente para Federer, Davydenko atuou várias vezes em alto nível, como em uma semifinal de Roland Garros, na qual dominou os três sets, sem conseguir ganhar nenhum. A "maldição" parecia se repetir ontem na O2 Arena, em Londres. Após uma saída ruim de Federer, por sacar mal, o número 1 mundial reencontrou seu jogo e passou a dar alguns golpes excepcionais.

"Senti muita pressão naquele momento (último set). Pensei que voltaria a perder para o Federer", confessou Davydenko. Então, o russo conseguiu um break decisivo (5/5).

A merecida vitória de Davydenko coroou sua impressionante regularidade (em cinco anos, não ficou fora de nenhuma Masters Cup). Já Federer buscava vencer o torneio pela quinta vez, depois dos títulos de 2003, 2004, 2006 e 2007. "Estou decepcionado, embora reconheça que Davydenko mostrou um tênis sólido durante toda a partida", disse o suíço.

Na atual temporada, Federer conquistou muita coisa: venceu pela primeira vez o glamouroso torneio de Roland Garros e conquistou o 15º título de Grand Slam em Wimbledon, um recorde absoluto na história do tênis.

Davydenko, que tem 28 anos e 1,78 metro de altura, vai enfrentar o argentino Del Potro, 21 anos e 1,98 metro, pela quarta vez na carreira. O russo venceu duas das partidas anteriores, contra uma do argentino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.