Decretada prisão de motorista por morte de jovem em SP

A Justiça decretou ontem a prisão temporária do comerciante Ismael Vieira da Silva, de 23 anos, acusado de matar com um tiro de pistola o estudante Alexandre Andrade Reyes, de 18 anos, após uma discussão de trânsito. A decisão foi tomada pela juíza Juliana Guelfi, do 1º Tribunal do Júri, a pedido do promotor Raul de Godoy Filho, que justificou a medida informando que ela era necessária para as investigações do caso.O crime ocorreu no dia 23 na Avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, no Jabaquara, zona sul de São Paulo. Depois de balear a vítima, Silva fugiu. Anteontem, ele se apresentou ao delegado Silvio Ballangio Junior, da 2ª Delegacia Seccional. Foi interrogado, contou sua versão do crime e foi liberado, pois conseguira escapar do flagrante.Pela decisão da juíza, o comerciante ficará preso por dez dias. ?A prisão é indispensável para que seja possível esclarecer a autoria do crime e como realmente ocorreram os fatos?, afirmou o promotor. Até as 19h50 de ontem, a polícia não havia localizado Silva.No interrogatório, o comerciante disse que Reyes bateu o Gol em sua Montana. Os motoristas saíram dos carros. A vítima estava acompanhada por sete pessoas. Segundo Silva, o estudante e seus amigos o agrediram. Ele apanhou a arma, fez um disparo para trás e fugiu. Os amigos da vítima afirmam que só Fernando Marson Pereira deu um soco em Silva, que apanhou a arma. Atirou em Pereira, mas acertou Reyes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.