Defesa Civil diz que 'há muito mais corpos' em Ilhota-SC

Mais vítimas fatais foram encontradas em morro desmoronado; cidade já conta 32 mortes

Da Redação, Agência Estado

28 Novembro 2008 | 08h10

Sete corpos foram encontrados ontem no Alto do Baú, no município de Ilhota (SC). Dessa forma, passam de cem as mortes na tragédia por causa das chuvas que atingiram o Estado. O jovem Luís Paulo Hostim, de 17 anos, foi reconhecido pela família. Outras seis vítimas continuam no alto do morro, que veio abaixo com a catástrofe, e deverão ser transportadas hoje, de helicóptero. "Infelizmente, há muito mais corpos no Alto do Baú, isso é certeza", afirmou Paulo Roberto Drun, coordenador da Defesa Civil de Ilhota.   Veja também:Saiba como ajudar as vítimas da chuvaIML divulga lista de vítimas identificadas SC pode ter mais chuva e deslizamentosUnião usou só 13% para prevenir tragédias Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina Blog: envie seu relato sobre as chuvas Blog Ilha do sem Blumenau Blog Desabrigados Itajaí Blog Arca de Noé Veja galeria de fotos dos estragos em SC  Tudo sobre as vítimas das chuvas    Com os sete corpos localizados ontem, Ilhota passa a ter 32 mortes na tragédia - às 19h30, a Defesa Civil do Estado ainda não tinha atualizado esse número. É a cidade com o maior número de óbitos. E todas as vítimas eram do Alto do Baú. Os primeiros corpos começaram a ser resgatados na terça-feira, porque a prioridade inicial era apenas resgatar os sobreviventes. Desde o início das operações de socorro, os sobrevôos das equipes de resgate têm sido constantes nos morros Alto Braço, Braço do Baú, Alto do Baú, Baú Seco e Morro Seco. E ainda há pessoas que se recusam a abandonar o local. Em Ilhota, há 1.300 desabrigados e 2.600 desalojados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.