Defesa Civil do Rio libera arquibancada popular

A arquibancada popular do Sambódromo do Rio, que fica na Avenida Presidente Vargas, só foi aberta ao público por volta das 21 horas de hoje. Ontem à noite, durante os desfiles do Grupo de Acesso, uma parte da estrutura cedeu e um homem - Jorge Lafer, de 43 anos - caiu de uma altura de 2,5 metros. Lafer ficou levemente ferido. Desde hoje à tarde, espectadores aguardavam a liberação das arquibancadas. A Defesa Civil da prefeitura autorizou a liberação à tarde, mas, até a noite, a minutos do início do desfile da São Clemente, a primeira a entrar na passarela, a interdição continuava - segundo o órgão, a mando da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa). A série de assentos, gratuita, é freqüentada por quem têm dinheiro para comprar ingresso. Vera Lúcia, de 61 anos, esperava desde o início da noite. "É um desrespeito com o ser humano este tipo de coisa", disse. "É muito frustrante você vir aqui, deixar de viajar para ver o desfile, chegar aqui e estar fechado", afirmou Walter Pereira, após duas horas de espera.

MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

03 de fevereiro de 2008 | 21h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.