Deic prende dupla acusada de grampear telefone em SP

A Delegacia de Meios Eletrônicos do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) de São Paulo prendeu na manhã de hoje dois homens acusados de montar um grampo clandestino no Parque São Lucas, na zona leste da capital paulista. Segundo o Deic, o mecânico Paulo Roberto da Silva, de 39 anos, ex-funcionário de uma operadora de telefonia, e o garçom Rodrigo Menks, de 29, foram surpreendidos no momento em que conectavam um gravador digital numa linha, a partir de um armário instalado numa rua. Inicialmente, policiais que investigavam a ação de quebra de sigilo em linhas telefônicas na região suspeitaram, quando encontraram Silva e Menks. Eles fingiam efetuar reparos na rede, mas não possuíam qualquer identificação de empresas prestadoras de serviços a empresa de telefonia, assim como o carro deles, um Fiat Uno. Os policias decidiram, então, abordá-los e descobriram a farsa. Ainda de acordo com a polícia, técnicos da Telefônica estiveram no local e confirmaram que um grampo havia sido montado. Silva e Menks não revelaram quem contratou o serviço. O delegado José Mariano de Araújo, do Deic, identificou a linha que seria o alvo do mecânico e do garçom.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.