Dell tem lucro maior mas prevê redução de custos desacelerando

A Dell, segunda maior fabricante de computadores do mundo, teve lucro maior do que o esperado no segundo trimestre devido a redução de custos em componentes, incluindo drives e microprocessadores. Mas a empresa também alertou que o ritmo de queda do preço dos componentes vai diminuir no segundo semestre. A empresa também descartou qualquer recompra de ações até que registre demonstrações de resultados nos órgãos reguladores. O lucro de 733 milhões de dólares no segundo trimestre, ou 0,32 dólar por ação, representa aumento de 46 por cento sobre o mesmo período do ano passado. A receita chegou a 14,8 bilhões de dólares, alta de 5 por cento na mesma base de comparação. A empresa informou que os dados são preliminares porque vai republicar alguns resultados trimestrais após uma auditoria contábil que durou um ano e que se encerrou este mês. Analistas esperavam receita de 14,6 bilhões de dólares e lucro de 0,30 dólar por ação, de acordo com a Reuters Estimates. Assim como os concorrentes HP e Apple, o lucro da Dell é resultado de custos menores com componentes num momento de super-oferta. O lucro só não foi maior porque houve desembolso ao ex-presidente-executivo e a outros 400 empregados por pacotes de benefícios de opções de ações. A Dell, que já havia anunciado em maio uma redução de 10 por cento na folha de pagamento, informou que continuará a fazer cortes para reduzir gastos. As ações subiram menos de um por cento no pregão eletrônico.

REUTERS

30 Agosto 2007 | 18h09

Mais conteúdo sobre:
TECH DELL RESULTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.