Dengue tipo 4 é identificada em 61% dos casos no Rio

A dengue tipo 4 já predomina entre os casos testados na capital do Rio, informou ontem a Secretaria Municipal de Saúde. Embora ainda seja baixo o número de amostras coletadas para análise de sorotipo de vírus da dengue - 67 -, o fato de 61,2% dos resultados terem sido positivos para den-4 aponta para uma mudança no perfil da doença.

CLARISSA THOMÉ / RIO, O Estado de S.Paulo

29 de fevereiro de 2012 | 03h07

Desde o início do ano, 6.565 casos foram notificados na cidade - aumento de 46,7% em relação ao boletim anterior, do dia 14. Não houve registro de mortes.

"Vamos ampliar as amostras coletadas para testar a sorologia, mas já se pode dizer que no Rio predominam a dengue 4 e 1", afirmou Márcio Garcia, superintendente de Vigilância em Saúde. O subtipo 1, que circulou pela primeira vez na cidade em 1986, respondeu por 37,3% dos casos. Houve apenas um caso de den-3 e nenhum para o subtipo 2.

Garcia informou que os pacientes com den-4 tiveram acompanhamento mais atento, mas nenhum apresentou quadro grave. "Os pacientes passaram muito tranquilamente pela doença, apresentaram sintomas por cinco a sete dias e se recuperaram bem", afirmou.

A secretaria já foi procurada por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz, interessados em estudar o perfil da dengue 4.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.