Dentista é morta quando levava filho para escola em SP

Segundo o marido da vítima, ela teria sido atingida por três disparos e não tinha esboçado reação

PAULO R. ZULINO, Agencia Estado

20 de fevereiro de 2008 | 12h28

A dentista Kátia Cristina da Costa Carvalho, de 33 anos, foi assassinada na terça-feira, 20, quando saía de casa para levar o filho de três anos na escola, na zona sul de São Paulo. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Segurança, o crime aconteceu, por volta das 7h40, no bairro Moinho Velho.   O marido informou que o casal deixava a residência com o filho quando dois criminosos chegaram. A dentista já estava ao volante do carro da família e teria sido baleada três vezes sem reagir. Policiais militares que passavam pelo local ajudaram o homem a socorrer a dentista, que chegou a ser levada ao Hospital Heliópolis, mas não resistiu. Os assassinos fugiram sem levar nada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.