Dentista é preso por usar documento falso em estádio

A Polícia Federal (PF) na Bahia anunciou nesta segunda-feira ter prendido um cirurgião-dentista de 54 anos por ter entrado neste domingo, 30, na Arena Fonte Nova, em Salvador, com um documento falso de agente da corporação. O estádio recebeu a disputa do terceiro lugar na Copa das Confederações, entre Itália e Uruguai, vencida pela primeira, nos pênaltis.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

01 de julho de 2013 | 18h56

De acordo com a PF, o cirurgião-dentista, que não teve a identidade divulgada, é sócio de uma rede de clínicas na capital da Bahia e no interior do Estado. Alegando estar em serviço pela PF, ele entrou com um carro de luxo, da marca patrocinadora do evento, no estádio - o que estava proibido durante a competição - e estacionou na área reservada aos deficientes físicos.

Foi detido em flagrante logo depois do jogo, por agentes da PF, chamados pela segurança do estádio. A polícia afirmou que o dentista costumava usar a identificação falsa de agente para entrar em grandes eventos e shows na Bahia e escapar de blitze de alcoolemia. Após ser autuado na sede da Superintendência da PF na capital baiana, ele foi transferido para uma penitenciária na cidade.

Mais conteúdo sobre:
Arena Fonte Novadentistapreso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.