Denunciado médico que emitia atestados falsos em SP

Um médico da cidade de Severínia (SP) será investigado por emitir atestados falsos para trabalhadores locais. A suspeita foi levantada pelo Secretário de Educação da cidade, José Carlos Moreira. Segundo ele, a grande quantidade de atestados que chegavam para serem protocolados na secretaria começou a chamar sua atenção.

EQUIPE AE, Agência Estado

23 de fevereiro de 2011 | 16h24

No dia 4 de fevereiro, chegou em suas mãos um atestado médico datado no dia 7 de fevereiro. O documento declarava uma professora da rede municipal doente. Ele foi encaminhado ao departamento jurídico e a denúncia será entregue amanhã ao delegado da cidade.

De acordo com o assessor do prefeito de Severínia, o médico Isidro Camacho será indiciado e será montada sindicância contra ele. O assessor declarou que sente muito pela situação, porque além do prejuízo financeiro de mais de R$ 200 mil causado aos cofres municipais por causa dos falsos atestados, boa parte dos alunos da rede municipal foi prejudicada pela ausência constante de professores. Isidro Camacho cobrava R$ 50 pelos atestados e colocava as datas de licença de acordo com a solicitação dos pacientes, segundo o secretário de Educação.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdemédicoatestado falsointeriorSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.