Departamento de Justiça dos EUA investiga banco suíço Pictet

O banco privado suíço Pictet está sob investigação das autoridades norte-americanas, disse a instituição neste domingo, tornando-o o último banco suíço a ser analisado em uma investigação norte-americana sobre o uso de bancos estrangeiros por norte-americanos ricos que tentam evitar pagar impostos.

Reuters

25 de novembro de 2012 | 18h34

Pictet disse em um comunicado que o Departamento de Justiça dos EUA tinha feito uma "investigação geral" sobre seu negócio de gestão de fortuna com os clientes norte-americanos, acrescentando que iria cooperar plenamente.

A investigação norte-americana é parte de uma ofensiva global contra a tradição de sigilo bancário rigoroso que ajudou a Suíça a levantar uma indústria de gestão de fortuna offshore de 2 trilhões de dólares.

Pictet fez a declaração depois que o jornal Der Sonntag divulgou que as autoridades norte-americanas estavam investigando o maior banco privado de capital aberto da Suíça.

"O Pictet fez de sua prioridade garantir que seu negócio com os clientes norte-americanos siga de acordo com as leis relevantes e regulamentações que governam sua conduta", disse o banco.

Picted negou no início deste ano que estava sendo investigado por autoridades norte-americanas, embora tivesse entregado alguns detalhes de contas específicas às autoridades norte-americanas em novembro de 2010.

O UBS foi o primeiro banco suíço a sofrer investigação das autoridades norte-americanas em uma repressão à evasão fiscal, uma investigação que foi finalizada em 2009 com a entrega de dados de clientes, admissão de conduta imprópria e pagamento de uma multa de US$ 780 milhões para evitar processo.

(Reportagem de Emma Thomasson)

Tudo o que sabemos sobre:
SLUGDAMATRIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.