Depressões tropicais formam-se no Atlântico e perto dos EUA

Duas depressões tropicais formaram-sena quarta-feira no oceano Atlântico e no golfo do México,afirmou em dois relatórios o Centro Nacional de Furacões (NHC,na sigla em inglês), um órgão dos Estados Unidos. O NHC prevê que as duas depressões (8a e 9a) ganharãoforça, transformando-se, dentro de 12 horas, em tempestadestropicais com ventos de 62 a 117 quilômetros por hora. O órgão batizará as próximas tempestades tropicais com osnomes de Humberto e Ingrid. No golfo do México, a nona depressão tropical encontrava-secerca de 135 quilômetros sul-sudoeste de Galveston, Texas, ecerca de 217 quilômetros a leste de Corpus Christi, também noTexas. A depressão, com ventos sustentáveis de no máximo 56quilômetros por hora, deslocava-se rumo ao norte a umavelocidade de 9 quilômetros por hora e deve atravessar a costado Texas ainda na quarta-feira, provavelmente já transformadaem tempestade tropical. O mercado de combustíveis acompanha com ansiedade essesfenômenos climáticos, porque eles podem prejudicar a produçãonorte-americana de petróleo e gás quando atingem o golfo doMéxico. Os que compram e vendem outras mercadorias também ficam deolho nesses fenômenos climáticos, capazes de danificar ascolheitas de laranja na Flórida e as de algodão e outrasplantas na costa norte-americana banhada pelo golfo do México. No Atlântico, de outro lado, a oitava depressão tropicalencontrava-se cerca de 1.820 quilômetros a leste das ilhasAntilhas Menores, no leste do Caribe. Essa depressão, tambémcom ventos de 56 quilômetros por hora, deslocava-se na direçãooeste-noroeste a cerca de 19 quilômetros por hora. Nos próximos cinco dias mais ou menos, os modelosclimáticos mostram a oitava depressão aproximando-se e passandopelas ilhas Leeward (Ilhas Virgens, Anguilla, St. Martin, Saba,Antígua, Barbuda, Saint Kitts, Nevis, Montserrat e Guadalupe),no leste do Caribe. Os meteorologistas afirmaram ser cedo demais para saber seatingiria terra firme.

REUTERS

12 de setembro de 2007 | 13h42

Tudo o que sabemos sobre:
CLIMADEPRESSOESTROPICAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.