Deputado peruano é acusado de matar cachorro da vizinha

Miro Ruiz nega as acusações, que serão analisadas por Comissão de Ética.

Da BBC Brasil, BBC

27 de maio de 2008 | 05h35

O deputado peruano Miro Ruiz foi denunciado nesta semana no Congresso, em Lima, por supostamente ter matado o cachorro de sua vizinha. Wendoly Cardenas, vizinha do deputado no condomínio Los Girasoles, em Lima, acusou Ruiz de ter disparado três tiros contra seu cachorro Matías, da raça Schnauzer. Segundo ela, o deputado, que pertence ao Partido Nacionalista, de oposição, teria ficado irritado porque o cachorro perturbava a criação de patos que ficava dentro de sua propriedade.Na segunda-feira, Cardenas registrou uma reclamação formal contra o político. Em entrevista ao jornal peruano El Comercio, ela disse que teria testemunhos de outros vizinhos que teriam visto o deputado disparar os tiros. Ruiz nega que tenha matado o cachorro e afirma que ele próprio tem animais de estimação. "Não sou pistoleiro, não porto armas e nem disparei contra o cachorro", disse ele em uma entrevista à rádio peruana CPN.A reclamação contra Miro Ruiz será analisada por uma Comissão de Ética no Congresso. RepercussãoO caso chamou a atenção da imprensa e de autoridades políticas peruanas. O primeiro-ministro Jorge del Castillo disse à imprensa que o deputado "demonstra fragilidade psicológica" e que a atitude do político merecia uma sanção. Segundo declarações de Castillo ao jornal El Comercio, o próprio chefe do Partido Nacionalista de Ruiz, o ex-candidato à Presidência Ollanta Humala, teria pedido a sanção contra o deputado. Ruiz disse ao mesmo jornal que a acusação contra ele "não passa de uma cortina de fumaça para cobrir os problemas reais do país".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.