Deputado quer CPI sobre violência em universidades

Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia, o deputado Adriano Diogo (PT) abriu nesta terça-feira, 18, requerimento para recolher as assinaturas necessárias para a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com o objetivo de investigar as denúncias de violência na Universidade de São Paulo (USP) e em outras unidades de ensino do Estado.

FABIANA CAMBRICOLI, Estadão Conteúdo

18 Novembro 2014 | 21h25

Inquérito aberto há dois meses pelo Ministério Público Estadual (MPE) reúne pelo menos oito casos de estupro na Faculdade de Medicina. "O objetivo é investigar qualquer violação de direitos humanos no ambiente universitário. Temos relatos de situações gravíssimas que ocorrem em outras faculdades, além da FMUSP", diz o deputado.

Para que a abertura da CPI seja levada para votação em plenário, no entanto, é preciso que 32 parlamentares assinem o requerimento. Diogo disse que vai convidar novamente o diretor da FMUSP para a próxima reunião da comissão, marcada para terça-feira. Procurada, a faculdade afirmou que está à disposição para fazer todos os esclarecimentos.

Mais conteúdo sobre:
USP estupro assembleia CPI @estadaoconteu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.