Descoberta quadrilha que usava mendigos como 'laranjas'

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje operação na capital paulista para prender 11 suspeitos de envolvimento em esquema de remessa ilegal de recursos ao exterior por meio do aliciamento de mendigos e albergados que atuavam como "laranjas" nas transações. Além das prisões temporárias, a "Operação Albergue", como foi chamada pela PF, objetiva cumprir nos próximos dias 27 mandados de busca e apreensão. O alvo principal são funcionários de casas de câmbio, aliciadores e donos de lojas comerciais que atuariam, segundo a PF, como uma organização criminosa na região central de São Paulo, nos entornos da Galeria Pajé e na Rua Santa Ifigênia.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

06 de abril de 2010 | 20h23

De acordo com a PF, os mendigos e albergados eram levados a assinar boletos de compra e venda de moeda estrangeira, de modo que o real proprietário dos valores tinha sua identidade preservada. A estratégia dos integrantes da organização era ocultar o valor e a origem dos recursos ilegais, possibilitando seu envio para exterior. Outra atividade criminosa realizada pelos investigados, segundo a PF, era a evasão de divisas, seja através de operações de dólar cabo, seja através do transporte físico dos recursos. Na grande maioria das vezes, o objetivo da evasão era o pagamento no exterior de produtos contrabandeados.

Os 11 supostos integrantes da organização responderão pelos crimes de compra e venda de moeda estrangeira de forma fraudulenta, remessas não autorizadas de valores para o exterior, operações de câmbio sem a necessária autorização, manutenção ou movimentação de recursos ou valores paralelamente à contabilidade exigida pela legislação, descaminho, formação de bando ou quadrilha e lavagem de ativos.

Tudo o que sabemos sobre:
PFoperaçãomendigoslaranjas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.