Desfigurado, Corinthians se despede do Pacaembu

Sem nove, time recebe o Náutico. Depois, só jogos fora

, O Estadao de S.Paulo

21 de novembro de 2009 | 00h00

Felipe; Alessandro, Chicão, William e Balbuena; Marcelo Mattos, Jucilei, Defederico e Dentinho. Um bom time, à espera apenas de uma dupla de ataque. Na verdade, são os desfalques do Corinthians hoje, às 19h30, diante do Náutico, em sua despedida do Pacaembu na temporada. Sem pretensões no Brasileiro, o desfigurado time pode deixar os pernambucanos praticamente na Série B.

Em caso de vitória corintiana, o Náutico só não cairá no complemento da rodada caso o Botafogo perca, amanhã, para o São Paulo. Mesmo assim, ainda teria de ganhar seus dois últimos jogos e os cariocas não somarem mais pontos. "Quando o Corinthians caiu, ninguém facilitou nossa vida. Agora, não podemos entrar em campo preocupado com o problema dos outros", afirma o volante Elias, garantindo que, apesar de desfigurado e sem motivação, o Corinthians jogará com seriedade até a rodada final, dia 6 de dezembro.

O recado vale, também, ao Flamengo, que briga pelo título com o São Paulo e seria o confronto de despedida do Pacaembu, não fosse o local mudado por causa do jogo entre Palmeiras e Atlético-MG também em São Paulo.

"Eu esperava um bom senso que não houve. Poderiam ter esperado o jogo do Palmeiras na quarta-feira", voltou a protestar o técnico Mano Menezes com a mudança do local da partida para o Estádio Brinco de Ouro, em Campinas.

Diante do Flamengo, o time deve ter força máxima, para evitar qualquer tipo de especulação de que o clube entregaria o jogo para evitar título do São Paulo. "Algo que não deveria existir", reclama Mano.

Hoje, Felipe será poupado, num rodízio para os goleiros. Rafael Santos faz seu quarto jogo, primeiro no Pacaembu.

Também hoje, o Cruzeiro, de olho no G-4, visita o ainda ameaçado Atlético-PR.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.