Desidratação, perigo constante

Bezerros são os mais vulneráveis à doença, que eleva gastos com os animais e pode até levar à morte

Fernanda Yoneya, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2007 | 02h31

Nesta época do ano, em que se concentra boa parte dos nascimentos de bezerros, o criador deve ficar atento a uma das principais doenças que acometem animais recém-nascidos: a diarréia neonatal.A enfermidade, que pode até levar o animal à morte, é sinal de prejuízos tanto para produtor de gado de corte quanto de leite, pois é preciso comprar medicamentos (antibióticos e soros para hidratação); a mão-de-obra aumenta, além do tempo que o animal demora para se recuperar e deixa de ganhar peso, conforme explica a pesquisadora Márcia Cristina de Sena Oliveira, da Embrapa Pecuária Sudeste. ''''Muitos animais não resistem à desidratação e morrem.''''Ela explica que a diarréia pode ser provocada por vírus, bactérias, protozoários, ingestão de grandes quantidades de leite e utilização de medicamentos de baixa qualidade, entre outras causas. ''''A causa, porém, deve ser pesquisada em cada rebanho e somente após conhecer o agente causador é que se pode adotar medidas de controle adequadas'''', recomenda.''''O ideal é que um médico veterinário acompanhe o tratamento, para coletar amostras e enviá-las para exames. De posse desses resultados, poderá indicar os métodos de controle mais adequados.''''SINTOMASOs principais sintomas que acompanham as diarréias são apatia, prostração, desidratação e acidose metabólica (alteração do pH sangüíneo do animal). ''''A desidratação e a acidose metabólica são as causas mais freqüentes de morte de animais.'''' Segundo Márcia, a diarréia provoca uma grande perda de água e, junto com ela, são eliminados sódio, potássio e bicarbonato, ''''componentes muito importantes para o funcionamento do organismo do animal.''''Márcia afirma que o produtor pode verificar o grau de desidratação do animal pela tonicidade da pele e pela posição do globo ocular. ''''Em casos mais graves de desidratação e acidose metabólica, normalmente ocorre afundamento do globo ocular e prostração.''''Nesse caso, os animais devem receber soro alcalinizante (contendo o íon bicarbonato ou um precursor) por via endovenosa. ''''O tratamento da desidratação e da acidose metabólica é crucial no combate a diarréias agudas, pois evita a generalização da infecção.'''' O tratamento de bezerros com desidratações leves é feito com soro via oral, próprio para animais com diarréia.PREVENÇÃOA vacinação de fêmeas prenhes é uma das estratégias de combate às diarréias. São feitas duas aplicações em animais imunizados pela primeira vez, sendo a última dose nas últimas duas a três semanas da gestação. No parto subseqüente pode-se fazer apenas uma imunização, quando faltarem três semanas para a parição. ''''A vacinação deve ser feita com o animal devidamente contido no tronco e com agulhas e seringas esterilizadas, sempre verificando a via correta para aplicação do medicamento.''''

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.