Deslizamento no Sri Lanka soterra casas e pode ter deixado mais de 100 mortos

Um deslizamento de terra soterrou mais de 140 casas no centro-sul montanhoso de Sri Lanka nesta quarta-feira, depois de dias de chuvas fortes, e pode der matado mais de 100 pessoas, disseram autoridades.

SHIHAR ANEEZ E RANGA SIRILAL, REUTERS

29 de outubro de 2014 | 11h23

Crianças que tinham ido para a escola de manhã encontraram suas casas de argila e cimento soterradas quando voltaram.

O ministro de Gerenciamento de Desastres, Mahinda Amaraweera, disse que as autoridades acreditam que mais de 100 pessoas podem ter morrido na tragédia no vilarejo de Haldummulla, a 190 quilômetros da capital, Colombo.

Segundo ele, 75 crianças escaparam da tragédia em uma área famosa por suas plantações de chá por estarem na escola.

“Não temos certeza sobre as outras. Mas estamos fazendo nosso melhor para resgatá-las”, afirmou Amaraweera à mídia.

Os esforços de resgate são dificultados pela ameaça de novos deslizamentos de terra na região.

Amaraweera disse que o desta quarta-feira tinha pelo menos três quilômetros de extensão. Os moradores do vilarejo foram aconselhados a se mudarem em 2005 e 2012 por causa do risco de deslizamentos, mas muitos não deram atenção ao alerta, afirmou.

“Eu estava debaixo dos destroços e algumas pessoas me tiraram… minha mãe e minha tia morreram”, testemunhou uma mulher à mídia enquanto era tratada dos ferimentos.

Mais conteúdo sobre:
SRILANKADESLIZAMENTO300MORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.