Deslizamento soterra dois pedreiros no interior de São Paulo

Os homens ficaram na vala por cerca de três horas, quando o Corpo de Bombeiros os retiraram do local

Elvis Pereira, estadao.com.br

23 de maio de 2008 | 20h44

Dois pedreiros permaneceram soterrados em uma vala por cerca de três horas na tarde desta sexta-feira, 23, em Pirassununga, no interior do Estado de São Paulo. Edson Domingos Rui, de 50 anos, e Reginaldo Rodrigues Martins, de 25 anos, trabalhavam na remoção da tubulação de tanques de combustível em um depósito desativado quando a terra cedeu. O deslizamento ocorreu por volta do meio-dia. Um operador de uma retroescavadeira acionou os bombeiros. Removidos do local, os dois foram encaminhados à Santa Casa do município com ferimentos nas pernas.  Segundo o sargento da corporação na cidade, Carlos Henrique da Silva Porto, uma escada segurou parte da terra e permitiu a passagem de ar. Assim, os pedreiros puderam respirar. A vala tem cerca de 4 metros de profundidade. Quinze bombeiros foram mobilizados para remover a terra. Durante os trabalhos, foi necessário colocar uma manta térmica em Rui, que apresentava sinas de hipotermia.

Tudo o que sabemos sobre:
PirassunungadeslizamentoBombeiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.