Desmatamento da Amazônia cai 8% em outubro, afirma Inpe

A área desmatada da Amazônia diminuiu 8 por cento em outubro, para 541 quilômetros quadrados, contra 587 no mês anterior, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgados nesta sexta-feira. Deste total, 233 quilômetros quadrados foram registrados no Mato Grosso e 218 quilômetros quadrados, no Pará, mantendo as posições de setembro entre os Estados que mais desmatam. Desde o começo do ano, a Amazônia perdeu 6.809 quilômetros quadrados, segundo os dados do Inpe. O sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Inpe, mapeia tanto áreas de corte raso, quando os satélites detectam a completa retirada da floresta nativa, quanto áreas em processo de desmatamento por degradação florestal. Em outubro, 70 por cento dos alertas foram confirmados como desmatamento tipo corte raso, 28 por cento como degradação progressiva e 2 por cento não apresentaram indícios de desmatamento. O Inpe informou que não divulgará os números do Deter nos próximos meses por causa da baixa capacidade de observação por satélites, devido à grande intensidade de nuvens nos meses de novembro a janeiro na região amazônica. (Por Tatiana Ramil)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.