Desmatamento na Amazônia foi de 52 km² em abril

A Amazônia apresentou desmatamento de 52 quilômetros quadrados em abril deste ano, área 40% maior do que havia sido registrado no mesmo mês do ano passado, de acordo com dados divulgados pelo Ministério do Meio Ambiente. Este é o terceiro mês consecutivo de aumento de desmate na região captado pelo Sistema Deter (Detecção de Desmatamento em Tempo Real) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

LÍGIA FORMENTI, Agência Estado

07 de junho de 2010 | 17h23

Em março, o Deter captou 52 quilômetros quadrados de área desmatada, área 197% maior que os 18 quilômetros detectados em 2009. Em fevereiro, o aumento foi de 29% na área desmatada.

Apesar desses índices, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, procurou mostrar otimismo em relação à tendência de desmate na região. Em sua avaliação, ela atribui essas últimas taxas a uma redução de nuvens na região amazônica. Com menos nuvens, o sistema consegue fazer uma captura mais eficiente da atividade de desmatamento na região.

"À primeira vista, esse é o principal fator do aumento dos números. Não registramos nenhuma pressão nova, nenhum fator novo que pudesse provocar um aumento do desmate na região", disse.

Na avaliação da ministra, a greve do Ibama em nada influenciou o aumento dos números registrados nos últimos três meses.

Tudo o que sabemos sobre:
desmatamentoAmazôniaambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.