Desmoronamento deixa 17 mineiros soterrados na Polônia

Dezessete mineiros estão soterrados em uma mina de cobre na Polônia depois que um terremoto provocou um desmoronamento, afirmou um porta-voz da operadora KGHM.

Reuters

19 de março de 2013 | 22h04

Os mineiros estão presos 600 metros abaixo do solo na mina Rudna, cerca de 400 quilômetros a sudoeste da capital polaca, e não havia nenhum contato com eles por duas horas, afirmou o porta-voz da KGHM, Dariusz Wyborski.

"Houve um terremoto na mina Rudna", disse Wyborski. "A operação de salvamento é difícil porque grandes quantidades de pedras têm de ser removidas."

Não havia contato com os mineiros presos porque o tremor cortou as linhas de comunicação, disse a empresa.

A mina fica na região de Silésia, perto das fronteiras da Polônia com a Alemanha e a República Tcheca, e está em operação desde 1974. A operadora da mina, KGHM, é a segunda maior produtora de cobre da Europa.

A Polônia tem um grande número de minas, principalmente na região fortemente industrializada da Silésia. Em 2006, uma explosão de gás em uma mina de carvão na região matou 23 mineiros.

Tudo o que sabemos sobre:
POLONIAMINEIROSPRESOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.