Desmoronamento em porto no Amapá deixa 6 desaparecidos

Seis pessoas estão desaparecidas após um deslizamento de terra no porto da mineradora Anglo American Brasil em Santana, a cerca de 20 quilômetros de Macapá, capital do Amapá, na madrugada desta quinta-feira.

ALCINÉA CAVALCANTE, Agência Estado

28 de março de 2013 | 17h33

De acordo com a mineradora, parte do terreno onde se localiza o píer flutuante usado na atracação de navios que embarcam minério de ferro desmoronou. A empresa disse que as causas do acidente estão sendo investigadas. Em nota, porém, a Anglo argumenta que informações iniciais "atribuem o acidente a uma massa de água anormalmente grande que se moveu pelo braço do rio pois outros portos localizados na região também foram afetados". Na nota, a Anglo diz que veículos e equipamentos em operação foram tragados para dentro do rio Amazonas.

O Corpo de Bombeiros está na área. De acordo com o major Roberto Nery, durante a madrugada as buscas foram superficiais porque a visibilidade do rio Amazonas era zero, mas mesmo assim duas pessoas que estavam presas nas ferragens foram resgatadas. O major disse ainda que, por enquanto, não é possível afirmar que a causa do acidente foi natural. "Ainda não se sabe se a onda é causa ou consequência do desmoronamento", disse ele. "O que se sabe é que houve um deslizamento de terra e esse processo de erosão continua."

Familiares dos desaparecidos estão desde a madrugada desta quinta-feira na frente do escritório da empresa em Santana, à espera de informações. Em nota, a mineradora diz que está tomando as providências necessárias para apoio aos familiares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.