Detectado caso suspeito de gripe aviária no sul da França

Uma mulher francesa, de 32 anos e que retornou ontem da Turquia, está internada no hospital universitário de Montpellier (sul), onde foi submetida a diversas análises para determinar se é portadora do vírus H5N1 da gripe aviária, informou hoje o Ministério francês da Saúde.A paciente, que apresenta os sintomas da gripe e algumas complicações respiratórias, está sob tratamento de antivirais e isolada, embora os primeiros exames tenham dado resultados negativos, segundo o comunicado assinado conjuntamente com a prefeitura de Hérault.Outras análises mais profundas para determinar a presença do vírus H5N1 foram efetuadas e seus resultados "devem ser conhecidos no final do dia de hoje", segundo o comunicado."Seu estado não é preocupante", disse à EFE a diretora do departamento de pesquisa e de gestão de riscos do hospital de Montpellier, Monique Cabalier.A paciente, que viajou apenas à região turca de Tarsus - que não está entre as afetadas pela gripe aviária - para visitar sua família, disse que tinha visto pássaros mortos, por isso seu caso foi declarado "suspeito de gripe aviária" pelo Instituto de Vigilância Sanitária (InVS).Mas o Ministério francês considera que as condições de sua viagem "não parecem indicar uma possível exposição".De origem turca, a mulher recorreu ontem ao serviço de emergência do hospital de Séte, situado também no departamento de Hérault, logo após retornar da Turquia, disse Cabalier.Ao relatar seu caso, foi transferida imediatamente em uma ambulância ao hospital universitário de Montpellier, aonde chegou no final do sábado, acrescentou.Os primeiros exames biológicos tiveram resultados negativos. A confirmação será feita após a análise em um laboratório de Marselha de amostras do nariz e da garganta que foram extraídas da paciente, que deve ser anunciada hoje, segundo Cabalier.A mesma fonte disse que o fato de os resultados preliminares terem sido negativos "tranqüilizou um pouco" a paciente, que está sendo tratada com o remédio Tamiflu, internada em um "quarto especial e atendida por uma equipe também especial".No comunicado, as autoridades francesas lembram que até o momento não se detectou nenhum caso de transmissão da gripe aviária entre os humanos. Recomendam às pessoas que têm de viajar para países afetados, como a Turquia, Tailândia, Vietnã, Indonésia e China, que evitem qualquer contato com aves."Só um contato próximo com os pássaros infectados pode provocar uma contaminação humana", afirmam as autoridades sanitárias francesas que puseram à disposição dos cidadãos um número de telefone para informação sobre a doença.

Agencia Estado,

22 de janeiro de 2006 | 12h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.