Detido jovem acusado de matar pró-reitora da UFPR

Adolescente e mais dois homens teriam tentado roubar R$ 4 mil que estava com Maria Benigna

Evandro Fadel, da Agência Estado,

12 de março de 2008 | 18h14

A polícia apreendeu nesta quarta-feira, 12, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, um adolescente de 17 anos acusado de ter dado o tiro que matou a pró-reitora da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Maria Benigna Martinelli de Oliveira, de 56 anos. No interrogatório, o rapaz confessou o crime. Airton dos Santos, de 39 anos, e Sérgio Ferreira, de 26 anos, são suspeitos de participarem do crime e estão sendo procurados.Segundo o secretário da Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari, um trabalho integrado entre os policiais permitiu a identificação dos culpados.   Maria Benigna foi morta ao chegar em casa, na última sexta-feira, depois de ter sacado cerca de R$ 4 mil de uma agência bancária para pagar a reforma em sua casa. Ela foi seguida por duas pessoas, em uma motocicleta vermelha, que foi apreendida pela polícia. O adolescente contou à polícia que a pró-reitora foi observada desde a agência bancária, por Santos. Ele avisou Ferreira, que dirigia a moto, e o adolescente, que estava de carona. Os dois a seguiram até a casa. O jovem disse à polícia que desceu e tentou tirar a bolsa. No entanto, ela teria reagido.   "Em represália, ele acabou disparando um tiro no abdome da vítima", disse o delegado de Colombo, Hamilton da Paz. Eles acabaram fugindo sem levar o dinheiro.

Tudo o que sabemos sobre:
pró-reitoraUFPRParaná

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.