Deutsche Bank deixa precificação de ouro e prata em meio a investigações

O Deutsche Bank irá se retirar do processo de determinação dos preços de referência do ouro e prata, informou a instituição financeira nesta sexta-feira, enquanto reguladores europeus investigam uma suposta manipulação dos preços dos metais preciosos por bancos.

Reuters

17 de janeiro de 2014 | 14h26

O maior banco da Alemanha e alguns de seus rivais estão sendo alvo de outros escândalos e acusações relativas a manipulação de taxas de juros e de câmbio.

Na quarta-feira, as investigações globais sobre suposta manipulação de moedas intensificaram-se quando reguladores norte-americanos fizeram uma operação nos escritórios do Citigroup em Londres e o Deutsche suspendeu diversos traders em Nova York, disseram fontes à Reuters.

O Deutsche é um dos cinco bancos participantes na precificação global de ouro, e disse que estava deixando o processo depois de abandonar vários negócios de commodities.

"O Deutsche Bank está deixando de participar do processo de precificação de ouro e prata, seguindo o significativo encolhimento de nosso negócio de commodities. Permanecemos totalmente comprometidos com nosso negócio de metais preciosos", disse o banco em comunicado.

(Por Eric Onstad)

Mais conteúdo sobre:
FINANCASDEUTSCHEOURO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.