Dez mil acompanham terço mundial em Aparecida

O terço realizado via satélite para dez santuários marianos espalhados pelo mundo neste 12 de outubro foi acompanhado por aproximadamente 10 mil pessoas no Santuário Nacional de Aparecida, no Vale do Paraíba.

GERSON MONTEIRO, Agência Estado

12 Outubro 2013 | 16h21

Na mensagem enviada direto de Roma, na Itália, Papa Francisco pediu para que os católicos tenham atenção para o olhar de Maria. "Quantas coisas se podem dizer com um olhar! Estima, encorajamento, compaixão, amor, mas também censura, inveja, soberba, até mesmo ódio. Muitas vezes o olhar diz mais que as palavras, ou diz aquilo que as palavras não conseguem ou não ousam dizer", disse.

Os brasileiros vibravam a cada entrada ao vivo do santuário. D. Raymundo Damasceno, arcebispo de Aparecida, comandou o terço direto do templo no interior de São Paulo. A tradução simultânea do italiano para o português foi feita pelo padre Evaldo César de Souza.

A transmissão do terço mundial foi idealizada pela diocese de Roma e teve como centro de imagens o santuário italiano Divino Amor. O evento faz parte do Ano da Fé, que se encerra em 24 de novembro.

Desde o início de seu pontificado Papa Francisco tem demonstrado publicamente sua devoção e proximidade de Nossa Senhora Aparecida. Ele esteve no santuário em julho deste ano e já prepara seu retorno em 2017 durante as comemorações do jubileu dos 300 anos do aparecimento da imagem da santa.

Veja a mensagem do Papa Francisco na integra:

"Amados irmãos e irmãs,

Saúdo todos os peregrinos presentes no Santuário do Divino Amor e quantos lhes estão unidos dos Santuários Marianos de Lourdes, Nazaré, Lujan, Vailankanni, Guadalupe, Akita, Nairobi, Banneux, Czestochowa e Marian Valley.

Nesta noite, sinto-me unido com todos vós na oração do Santo Rosário e da Adoração Eucarística sob o olhar da Virgem Maria.

O olhar! Como é importante! Quantas coisas se podem dizer com um olhar! Estima, encorajamento, compaixão, amor, mas também censura, inveja, soberba, até mesmo ódio. Muitas vezes o olhar diz mais que as palavras, ou diz aquilo que as palavras não conseguem ou não ousam dizer.

Para quem olha a Virgem Maria? Olha para todos nós, cada um de nós. E como é que nos olha? Olha-nos como Mãe, com ternura, com misericórdia, com amor. Assim olhou para o filho Jesus, em todos os momentos da sua vida, gozosos, luminosos, dolorosos, gloriosos, como contemplamos nos Mistérios do Santo Rosário, simplesmente com amor.

Quando estamos cansados, desanimados, oprimidos pelos problemas, olhemos para Maria, sintamos o seu olhar que diz ao nosso coração: ''Coragem, filho, estou aqui Eu que te sustento!'' Nossa Senhora conhece-nos bem, é mãe, sabe bem quais são as nossas alegrias e as nossas dificuldades, as nossas esperanças e as nossas desilusões. Quando sentimos o peso das nossas fraquezas, dos nossos pecados, olhemos para Maria, que diz ao nosso coração: ''Levanta-te, vai ter com meu Filho Jesus, n''Ele encontrarás bom acolhimento, misericórdia e nova força para continuares o caminho''.

O olhar de Maria não se volta só para nós. Aos pés da cruz, quando Jesus lhe confia o apóstolo João e, com ele, todos nós, dizendo: ''Senhora, eis o teu filho'' ( Jo 19, 26), o olhar de Maria está fixo em Jesus. E Maria diz-nos, como nas bodas de Caná: ''Fazei tudo o que Ele vos disser'' ( Jo 2, 5). Maria aponta para Jesus, convida-nos a dar testemunho de Jesus, guia-nos sempre para o seu Filho Jesus, porque só n''Ele há salvação, só Ele pode transformar a água da solidão, da dificuldade, do pecado, no vinho do encontro, da alegria, do perdão. Só Ele.

''Bem-aventurada és Tu, porque acreditaste''. Maria é bem-aventurada pela sua fé em Deus, pela sua fé, porque o olhar do seu coração sempre esteve fixo em Deus, no Filho de Deus que trouxe no seu ventre e contemplou na Cruz. Na Adoração do Santíssimo Sacramento, Maria diz-nos: ''Olha para o meu Filho Jesus, mantém o olhar fixo n''Ele, escuta-O, fala com Ele. Ele te olha com amor. Não tenhas medo! Ele ensinar-te-á a segui-Lo para dares testemunho d''Ele nas grandes e pequenas ações da tua vida, nas relações familiares, no teu trabalho, nos momentos de festa; ensinar-te-á a saíres de ti mesmo, de ti mesma, para olhares para os outros com amor, como Aquele que te amou e te ama, não com palavras, mas com obras''.

Ó Maria, fazei-nos sentir o teu olhar Mãe, guiai-nos para o teu Filho, fazei que não sejamos cristãos ''de vitrina'', mas saibamos ''meter mãos à obra'' para construir com o teu Filho Jesus, o seu Reino de amor, de alegria e de paz."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.