Dilma acha estranho divulgação de denúncias e diz acreditar que elas são incompletas

Dilma acha estranho divulgação de denúncias e diz acreditar que elas são incompletas

A presidente ressaltou ainda que se alguém errou tem que pagar por isso, seja de que partido for

REUTERS

10 de outubro de 2014 | 14h35

A presidente Dilma Rousseff, que tenta a reeleição pelo PT, disse que ela e o país foram surpreendidos com a divulgação na quinta-feira de depoimentos com denúncias de corrupção na Petrobras e questionou que isso tenha ocorrido durante o processo eleitoral e se eles foram apresentados de forma completa.

"Acho muito estranho e muito estarrecedor que no meio de uma campanha eleitoral façam, esse tipo de divulgação", disse Dilma a jornalistas nesta sexta-feira, no Palácio da Alvorada. "Que não se use isso de forma leviana em períodos eleitorais e de forma incompleta."

Na véspera foram divulgados áudios com declarações do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa detalhando um suposto esquema de propinas na estatal que desviaria recursos para PT, PMDB e PP.

Dilma ressaltou ainda que se alguém errou tem que pagar por isso, seja de que partido for.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Mais conteúdo sobre:
ELEICOES2014DILMAESTRANHO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.